Centro BenQ Knowledge

O FreeSync suporta HDR?

BenQ
2020/05/14

Sim, a tecnologia de taxa de atualização variável FreeSync da AMD, para jogos de PC e consola, já suporta a alta gama dinâmica, ou HDR, desde 2017. No entanto, a história é mais complexa do que isso, uma vez que apenas o que é conhecido como FreeSync Premium Pro suporta atualmente o conteúdo HDR.

O FreeSync original, lançado em 2014 e implantado nos monitores de jogos para PC em 2015, elimina o efeito de “tearing” no ecrã, sincronizando a taxa de atualização do monitor e da placa gráfica. Isto não sofreu qualquer alteração desde essa altura, e ainda hoje o FreeSync básico faz um ótimo trabalho ao impedir o efeito de “tearing” no ecrã e a garantir a adequada sincronização da velocidade de fotogramas.

Como o HDR se tornou mais popular, juntamente com o 4K, a partir de 2016 em diante, a AMD introduziu o FreeSync 2 em 2017. A versão mais avançada trouxe o suporte para gráficos no modo HDR, o que quer dizer que tem a largura de banda para processar as velocidades de fotogramas quando os dados do ecrã incluem a alta gama dinâmica. Por isso, sim, com o advento do FreeSync 2, a tecnologia FreeSync da AMD adicionou oficialmente o suporte para a tecnologia HDR. 

E, então, isso é tudo?

Não, porque o FreeSync 2 foi descontinuado. À medida que a indústria dos jogos evolui e se altera, as tecnologias que tornam possível a existência de jogos e jogadores, também o fazem. A AMD reviu completamente a marca FreeSync e as suas características no final de 2019. Em vez de duas camadas, o FreeSync básico e o FreeSync 2, temos agora três níveis. O FreeSync básico permanece igual, concentrando-se no efeito de “tearing” do ecrã (ou na taxa de atualização variável, com base no VESA Adaptive Sync). Os novos níveis, FreeSync Premium e FreeSync Premium Pro, surgiram no seguimento da procura de elevadas velocidades de fotogramas. Ambos foram concebidos, tendo em mente um mínimo de 120 Hz, enquanto o FreeSync original de 2014 se desenvolveu numa era em que se considerava 60 Hz bastante rápido. Os dois níveis superiores do FreeSync adicionam ainda a compensação de baixa velocidade de fotogramas para evitar quedas da taxa de atualização devidas a cargas de alto desempenho nos jogos, especialmente no caso de títulos centrados na velocidade de fotogramas, como é o caso dos jogos de disparos na primeira pessoa.

De momento, apenas o FreeSync Premium Pro suporta o HDR. Se bem que, nominalmente, as versões do FreeSync não custam nada aos fabricantes, sob a forma de royalties, é óbvio que a complexidade técnica aumenta à medida que subimos de nível. Portanto, um monitor com FreeSync básico provavelmente custa menos do que um com o FreeSync Premium. Mas se quiser desfrutar de HDR e FreeSync em conjunto, terá de se certificar de que as especificações técnicas mencionam FreeSync Premium Pro e que o logótipo desta tecnologia aparece em algum lugar nos materiais do monitor que está a comprar.

Produto Recomendado

Monitor de jogos EX2780Q de 144 Hz com tecnologia HDRi | BenQ

  • Ecrã de 27” 2K QHD 16:9 IPS
  • Espaço de gama larga com HDR e FreeSync para uma imagem melhor e fluida
  • Conectividade de um cabo USB-C™
TOP