Centro BenQ Knowledge

O que é o procedimento de prova de cor (soft proofing) e porque precisa dele?

BenQ Color Technology Lab
2020/05/28

O procedimento de prova de cor no ecrã, ou “soft proofing”, por definição, usa um monitor para pré-visualizar o resultado da impressão antes de ela ser efetuada. Pense no monitor como um simulador, que simula o efeito combinado da impressora, da tinta e do papel. Ao efetuar uma demonstração de precisão de cor, poderá ver, frequentemente, um monitor colocado ao lado de uma cabina de visualização onde estão as impressões, para poder comparar. Em teoria, não é necessário colocar a cópia impressa e a cabina de visualização ao lado do monitor, mas, para demonstrar a perfeição com que a imagem no monitor corresponde à impressão real, na prática, acaba por ser necessário.

Para demonstrar que a prova de cor funciona realmente, é muito importante ter condições de visualização consistentes ao analisar a cópia impressa. A prova no ecrã só oferecerá os melhores resultados sob um determinado conjunto de condições de visualização, que inclui a iluminação ambiente, as cores das paredes circundantes, o estado do monitor e a luz sob a qual as impressões são analisadas. Portanto, é essencial fixar todos os elementos e mantê-los assim enquanto são criados os perfis ICC.

A maior vantagem da prova de cor é o facto de poupar tinta, papel e tempo, antes da impressão final. Geralmente, antes de esta acontecer, efetuam-se muitas revisões de “cores” e cada uma dela requer muita tinta, papel e tempo, antes de se obter uma prova impressa satisfatória. Fazê-lo de forma digital, como é o caso da prova no ecrã, pode minimizar o desperdício de tinta, papel e tempo durante as revisões. Embora isto não signifique que a prova no ecrã pode substituir completamente a prova impressa, ainda assim pode poupar a maior parte dos ensaios intermédios. O seu objetivo final é o de produzir uma prova impressa precisa que pode ser usada para aprovação final, propostas oficiais e para fins legais.

Hoje em dia, outro motivo para utilizar a prova de ecrã é o de que já não enviamos os nossos ficheiros para as tipografias das redondezas. Estas podem estar localizadas do outro lado do mundo. Neste caso, se continuássemos a confiar na prova impressa em papel, levaria, pelo menos, uma semana para a impressão nos ser enviada pela tipografia, e depois outra semana de nós até à tipografia. Se pensarmos nos custos, combustível e tempo envolvidos no envio, teremos de concordar que a prova de ecrã é bem mais eficiente do que a prova impressa. As provas de cor no ecrã não se mostraram muito populares na última década, porque a tecnologia não estava ainda preparada para isso. Presentemente, já dispomos da tecnologia necessária: monitores precisos, sistemas de gestão da cor com qualidade e perfis ICC fáceis de usar. Todos estes elementos são fundamentais para que a prova no ecrã seja eficaz e eficiente.

Artigo conexo

TOP